domingo, 13 de janeiro de 2013

OS CINCO CERTOS DA ENFERMAGEM

  O Brasil está engordando! após anos e anos de pesquisas, conclui-se realmente que o brasileiro a cada ano ganha um certo peso. Efeito ou causa, precisam ser bem avaliado; dá para se dizer com certeza, que alguns fatores predispõe á algumas pessoas; O fator genético, sedentarismo, má alimentação ( ingestão de açucares e massas), Ansiedade e ou depressão também podem constar nessa lista. 

  Uma coisa é certa! a qualidade de vida do brasileiro melhorou muito nesses últimos 20 anos. isso ocasionou uma sobrevida maior e com ela o aumento do consumo de produtos industria lizados, muito ricos em açucares e sódio. Contribuindo significatimente nesse contexto, aumentando a população obesa, diabetes e hipertensão arterial.

  Gostaria de com partilhar um fato que aconteceu, em um grande hospital de nossa cidade. Certa vez em um plantão normal de um pronto socorro! O plantonista havia prescrito um soro para uma senhora obesa! Os profissionais tentaram a todo custo puncionar a veia, para administração do soro, porém sem exito! Foi chamada até a enfermeira da pediatria, "craque" em veias de criança, seria muito fácil! Puncionar e introduzir o farmaco.

  Devido ao alto tecido subcutâneo  e adiposo, não conseguimos a tal punção. Avisado o plantonista, o mesmo prescreveu-o por via "oral". Comunicado a cliente, que prontamente aceitou, pois já estava cansada de tantas furadas em vão. Uma enfermeira trouxe o soro e a mulher ingeriu-o pela via oral. Em alguns minutos a mesma apresentou melhora do quadro, estava com dor abdominal e prontamente liberada pelo médico! Ao avaliar o material que fora utilizado para a soroterapia, por incrível que pareça! A enfermeira não colocara o medicamento dentro do frasco de soro! Parece brincadeira, mas foi o que aconteceu. Foi dado "placebo" ´a paciente.

  Essa é mais uma história, teve um final tranquilo. Mas nem sempre é assim! A enfermagem não pode errar. o médico e qualquer outro profissional, pelo menos dizendo na questão de prescrição de medicamentos, até pode se equivocar. Quando a enfermagem erra, é fatal. Alguns dias atrás, um auxiliar de enfermagem, "estagiaria", administrou leite em vez de soro! A morte foi inevitável. Outra história recente, vaselina na veia, mais uma morte trágica.

  Existe ouros erros, que também são muito comuns, tipo administrar o medicamento na pessoas errada, a dose errada, pouca ou muito faz a diferença! A via e a hora certa também pode amenizar tais erros. Por isso resolvi plagiar esse tema e postar aqui no blog.


Cuidados Enfermagem (Revista)


A administração medicamentos é uma das actividades de maior responsabilidade da enfermagem. A sua correcta execução depende da aplicação de diversos princípios científicos que não se verificando puderam levar a erros com prejuízo do paciente.
No processo de medicação estão identificados 5 componentes, sendo:
  1. selecção e obtenção do medicamento
  2. prescrição
  3. preparação e dispensar
  4. administração medicamentos
  5. acompanhamento do paciente em relação aos efeitos do medicamento
No processo de administração medicamentos deve-se ter em conta:
  • se o medicamento contém substâncias sujeitas a controlo especiais
  • faixa etária a quem se destina a medicação terapêutica, isto é, crianças, jovens, adultos ou pacientes idosos
  • grupo farmacológico
  • descrição da acção, reacção e interacção das drogas
  • posologia
  • prescrição médica
Caso o enfermeiro não tenha em consideração dos factores acima descritos puderam ocorrer erros:
  • de omissão
  • de administração
  • de dose extra
  • relacionados com a via de administração
  • devidos ao horário incorrecto
  • devidos a preparação incorrecta
  • devidos à utilização de técnicas incorrectas
  • devido a medicamentos deteriorados
  • de prescrição
  • de distribuição
Os erros na medicação também podem estar relacionados com:
  • a deficiências da formação acadêmica
  • inexperiência
  • negligência
  • desatenção
  • desatualização quanto aos avanços tecnológicos e científicos
  • ao manusear de equipamentos
  • aos procedimentos definidos
Neste sentido, a aplicação da regra "5 certos" que vem sendo defendida por diversos autores e investigadores, deve ser recorda como um dos guias condutores no processo de administração medicamentos:
  • medicamento certo
  • paciente certo
  • dose certa
  • hora certa
  • via certa
Regras gerais e cuidados a ter em consideração na preparação e administração medicamentos:
  • não conversar durante o processo de preparação de medicamentos.
  • enquanto prepara o medicamento deve ter sempre à frente a bula do medicamento e a prescrição médica.
  • ler o rótulo do medicamento três vezes, e antes de cada uma das seguintes etapas compare-o com a prescrição médica:
    • de retirar o recipiente do armário;
    • de colocar o medicamento no recipiente para administrar;
    • de repor o recipiente no armário.
  • na bandeja de medicamentos deve colocar sempre juntos o cartão e o recipiente de medicamentos.
  • não tocar com a mão em pastilhas, drageias, cápsulas, comprimidos.
  • antes de administrar o medicamento, deve-se esclarecer ao paciente qualquer dúvida existente.
  • lembrar a regra dos 5 certos
  • somente após administratar a medicação é que se deve dar baixa, nunca antes.
  • fazer sempre a anotação no relatório sempre que o medicamento não for administrado indicando qual o motivo.
  • qualquer efeito dos medicamentos ou queixas do paciente, devem ser anotados de forma detalhada.
  • ao despejar o medicamento no copo graduado deve garantir que se efectua este processo numa superficie plana. (ver em baixo nota 1)
NOTA 1: Correspondência
  • colher de sopa (15ml)
  • colher de sobremesa (10ml)
  • colher de chá (5ml)
  • colher de café (3ml)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Você pode colaborar! Comentando as matérias e auxiliando com informações.Antes de comentar, avalie o seu comentário e post á vontade.

Postar um comentário